quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

pain without love

A dor mais avassaladora, a mais destruidora, mora dentro de mim.
Quando respirar é um sacrificio, quando andar é pesado, quando sorrir é forçado. Essa dor nao tem explicaçao, nao tem trasnferencia de exemplos, nem metaforas. Uma vez eu vi essa frase em um filme famoso, que eu acho propicia... "nao há nada mais valioso do que amar, e em troca, amado ser", infelizmente, eu amei sozinha, eu cuidei sozinha, me importei sozinha.
Amei-te com todo meu coraçao, apesar de todas as humilhaçoes, as ofensas, a falta de amor por mim e o descaso, eu me submetia a tudo, pois amava voce.
A dor de um coraçao que quebra, que machuca, é insuperavel, é intransferivel, o fato é que eu fico doente longe de você, mas voce fica feliz longe de mim, 1 ano e 3 meses ainda mora aqui na minha cabeça, mas pra voce foi tao facil esquecer, eu me pergunto que tipo de crapula voce é, que tipo de ser humano faz isso com outro sem nenhum respeito.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

do ápice ao precipicio

  É difícil pensar no desastre quando a felicidade é plena, mas ignorar as possibilidades de uma possivel desgraça é viver em um mundo inexistente e fantasioso. Falar de nós, de mim, de você, implica em obter respostas nunca ditas, para perguntas frequentemente perguntadas, "como tudo deu errado com a gente?", "nós eramos tão felizes!". A vida nem sempre coloca pessoas no nosso caminho pra sempre, alias, o pra sempre existe? A vida faz questão de te dar a felicidade e te mostrar que até as rosas tem espinhos, e no canteiro mais bonito, você pode se cortar. Há um ano e alguns meses, eu mal poderia imaginar que a intensiade de um sentimento, poderia chegar até o ponto em que chegou, realmente o amor avassala as pessoas e quando menos se espera, você está completamente rendido ao seus pés. A questão é: o amor acaba? Não, o amor nao acaba, mas ele se transforma, é raro e bonito quando se encontra duas pessoas que se amam incondicionalmente apesar das dificuldades, amar alguém implica em deixar o egoismo de lado, é se dar por inteiro e nao olhar nunca para trás, mas é saber também que as pessoas tem seu tempo pra ir, e você tem que deixá-las irem.
  Te deixar ir, fácil de dizer para minha cabeça que sabe que não tem outra solução, mas meu coraçao, quente e sentimental, grita, a cada segundo, para que você volte o mais rápido possível e faça essa dor passar, a dor que não nos deixa respirar, que sufoca, mata. Eu queria que nada tivesse sido tão desastroso, que ainda estivesse intacto, é dificil dizer de quem foi a culpa, quando nenhum de nós consegue assumir a própria falta de maturidade e crescer, ao inves de regredir.